sistema endocrino resumo

Qual a função do sistema endócrino?

No texto de hoje vamos relembrar algumas informações importantes sobre o sistema endócrino. Este sistema, em parceria com o sistema nervoso, ajuda a coordenar todas as atividades do nosso corpo. Por isso ele é indispensável para a a manutenção da homeostase (equilíbrio) do organismo.  

O sistema endócrino é formado por glândulas que produzem substâncias, os hormônios, que promovem a comunicação e resposta a estímulos pelos órgãos e células do nosso corpo. Todos os hormônios produzidos são secretados na corrente sanguínea.

Ou seja, todas as glândulas que fazem parte deste sistema secretam o seu produto diretamente na corrente sanguínea. Existem também as glândulas exócrinas, que liberam a sua secreção para fora do corpo ou para a cavidade de algum órgão. Que é o caso das glândulas lacrimais ou das glândulas que produzem as enzimas do processo digestivo.

Quer entender mais sobre o sistema endócrino? Continue a leitura deste texto.

Os hormônios

Os hormônios são as substâncias produzidas pelas glândulas endócrinas. E tem importante papel sinalizador no nosso organismo. Quando são liberados na corrente sanguínea alcançam o seu local de ação. Os hormônios se ligam aos receptores  específicos da membrana plasmática das células. As células interpretam o sinal recebido e com isso reagem ao estímulo mudando algo em seu metabolismo. As células podem reagir parando de produzir uma determinada substância, ativando uma cadeia de reações químicas ou passando a produzir uma nova substância. 

Existem hormônios que só são reconhecidos por células específicas. Mas há também os que são reconhecidos por todas ou quase todas as células do corpo humano. Um exemplo disso é a tiroxina. Este hormônio é produzido pela tireoide. Ao se ligar à membrana plasmática das nossas células, estas aumentam a velocidade das reações químicas. O que resulta no aumento do metabolismo  do corpo de forma geral. 

Um exemplo de hormônio de ação mais restrita é a prolactina. Ele se liga aos receptores das células das glândulas mamárias e estimula a produção de leite para que o filhote seja alimentado. Outras células, que não seja as das glândulas mamárias, não têm receptores para a prolactina. Desta maneira não são afetadas pela presença do hormônio na corrente sanguínea.

Agora que você já está por dentro de dois conceitos importantes do sistema endócrino, é hora de relembrarmos algumas glândulas e que hormônios produzem.

Saiba mais: Sistema Nervoso: o que é? 

As Glândulas mais importantes do Sistema Endócrino

Glândula Pineal

Esta glândula está localizada no centro do cérebro humano. Sua estrutura é revestida pelos tecidos que compõem as meninges do sistema nervoso. Também é conhecida por epífise neural e seu formato lembra uma pinha. É avermelhada e tem em média 5 milímetros de diâmetro.  

A glândula pineal produz melatonina. Hormônio que ajuda nosso organismo a regular os ritmos biológicos.  A melatonina contribui, por exemplo, para que nosso organismo entenda que é hora de acordar ou hora de dormir. Pode inferir em outros ritmos biológicos do nosso corpo, como por exemplo os ciclos reprodutivos.

Hipotálamo

O hipotálamo é uma glândula, que assim como a glândula pineal, encontra-se na região do encéfalo. Sua função é manter a homeostase, o estado de equilíbrio do corpo. Esta glândula promove a comunicação entre o sistema nervoso e o sistema endócrino.  

A glândula hipotálamo contribuiu com as seguintes funções: 

  • Regulação da temperatura corporal; 
  • Sensação de fome: regulação do apetite;
  • Regulação da hidratação: sensação de sede; 
  • Estímulos de raiva e prazer: estresse e comportamento sexual; 
  • Regulação dos ritmos biológicos. 

Produz a ocitocina, popularmente conhecida como hormônio do amor. Este hormônio é produzido durante o trabalho de parte, estimula a contração do útero para o nascimento do bebê. E também possibilita a liberação do leite pelas glândulas mamárias. Outro hormônio produzido pelo hipotálamo é o antidiurético ou vasopressina, que promove a reabsorção de água pelos rins.

Hipófise

A hipófise também pode ser chamada de pituitária. Tem em média 1 centímetro de diâmetro e encontra-se na sela túrcica. Um espaço localizado na base do cérebro, logo abaixo do hipotálamo. Esta glândula regula o funcionamento da hipófise.

A glândula hipofisária é a glândula mestra do corpo. É dividida em duas partes: adeno-hipófise e neuro-hipófise.  Os hormônios produzidos pelas duas porções da hipófise são:

  • Hormônio folículo-estimulante (FSH): atua nos ovários e testículos. Incentiva o desenvolvimento dos folículos ovarianos e o amadurecimento dos espermatozoides;
  • LH ou hormônio luteinizante: promove a ovulação nas gônadas femininas e a produção de testosterona nas masculinas;
  • Hormônio estimulador da tireoide (TSH): estimula a liberação de hormônios pela tireoide;
  • Prolactina: produção de leite pelas glândulas mamárias;
  • Hormônio adrenocorticotrófico (ACTH): age no córtex da suprarrenal;
  • GH ou hormônio do crescimento: promove o crescimento dos organismos.

Sistema Endocrino

Tireoide

Esta glândula, presente nos vertebrados, localiza-se no pescoço. É formada por dois lobos unidos e pesa em média 25 gramas nos adultos. Nas mulheres costuma ser um pouco maior, e aumenta durante a gravidez. A tiroide contribuiu para o controle do metabolismo do corpo humano. Os hormônios T3 e T4 são responsáveis pela regulação dos processos metabólicos. Já a calcitonina, outro hormônio produzido pela tireoide, ajuda a reduzir os níveis de cálcio no sangue. 

O iodo é um mineral muito importante para o funcionamento da tireoide. Ele é indispensável para a produção do T3 e T4. Quando um organismo apresenta carência de iodo, há o acúmulo das substâncias precursoras na tireoide. Esta alteração recebe o nome de bócio, e faz com que a tireoide aumenta de volume.  O funcionamento excessivo da tireoide recebe o nome de hipertireoidismo. Enquanto que o baixo funcionamento desta glândula resulta no hipotireoidismo.

Suprarrenais

Estas glândulas encontram-se no corpo humano aos pares. Uma em cima de cada rim. Também podem ser identificadas por adrenais. No seres humanos a do rim direito tem formato triangular, enquanto que a do rim esquerdo lembra uma meia lua. Tem em média 5 centímetros. São formadas por duas regiões, o cortex e a medula.

São responsáveis pela produção dos seguintes hormônios:

  • Epinefrina e norepinefrina: produzidos pela medula, contribuem para a estimulação simpática. Promovem a contração dos vasos sanguíneos e aumento da glicemia;
  • Glicocorticoides: produzido no cortex, contribuiu para o metabolismo da glicose;
  • Mineralocorticoides: produzido no cortex, promove a reabsorção de sódio e a excreção de potássio nos rins.

Pâncreas

Esta é uma glândula mista. Encontra-se na cavidade abdominal. Sua porção exócrina produz enzimas digestivas que são liberadas nas cavidades dos órgãos envolvidos na digestão dos alimentos que ingerimos. A porção endócrina, que secreta na corrente sanguínea produz os seguintes hormônios: 

  • Insulina: produzida pelas células beta, promove a entrada da glicose nas células e a redução da glicemia; 
  • Glucagon: produzido pelas células alfa, promove a quebra do glicogênio em glicose para aumento da glicemia.

Ovários

São as gônadas femininas, localizadas ao lado do útero. E estão ligadas ao órgão pelas tubas uterinas. A porção endócrina produz os hormônios sexuais femininos: o estrogênio e a progesterona. Ambos participam do ciclo menstrual da mulher. O primeiro promove o desenvolvimento das características sexuais femininas e o segundo promove o crescimento do endométrio para receber um possível embrião.

Testículos

São as gônadas masculinas, localizadas no interior da bolsa escrotal, mas externas à cavidade abdominal. Produzem os gametas masculinos  e também o hormônio sexual masculino. A testosterona promove o desenvolvimento do sistema genital masculino e das características sexuais masculinas.

Ainda está com dúvidas sobre Sistema endócrino?

Então, bora assistir uma videoaula que eu preparei com muito carinho pra você estudar um pouco mais sobre o assunto. Aperte o play e vem comigo!

Entendeu tudo sobre o sistema endócrino?

Então agora é hora de compartilhar este texto com aqueles amigos que também tem dificuldades quando o assunto é o sistema endócrino. 😀

Espero que este post tenha ajudado a revisar uma parte da fisiologia humana. E se você quiser ver mais conteúdos bacanas sobre Biologia, não se esqueça de visitar o meu blog!

Quer se sair bem na escola ou vai prestar vestibular e ENEM? Vem tomar um amargo, que eu te ajudo a conquistar esse sonho! Na minha plataforma, você aprende desde o início da vida até o equilíbrio de todas, através de aulas aprofundadas, dinâmicas e muito divertidas comigo, um professor apaixonado pelo que faz.

SAIBA MAIS

Me acompanhe nas redes sociais: curta a minha página no Facebook, me siga no Instagram, se inscreva no Youtube e participe do meu canal oficial no Telegram.

 

Compartilhar:

2 comentários

  1. Boa tarde.passando aqui para agradecer muito pela aula.Acho que houve erro de grafia na palavra inferir.Será interferir ou inferir?Parabéns e obrigado.Boa semana.Muita saúde.Att

Deixe uma resposta